sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Dificuldades

Hoje estou cansada, deprimida, farta, cheia, triste...

A ideia de entrar de serviço deixou-me súbitamente cansada.

Não costumo ser assim.

Gosto do que faço. Orgulho-me de o tentar fazer bem.

Se calhar estou mesmo cansada, não de trabalhar, mas de assistir, ano após ano, mês após mês, governo após governo, na tal "alternância democrática", às mesmas merdas, feitas da mesma forma, pelos mesmos gajos, vestidos de cores ligeiramente diferentes!

São sempre senhores/as, mais ou menos bem-falantes (há uns que nem isso!), mas...vazios de conteúdo? incompetentes? pouco preocupados com o próximo? todas as anteriores?

Falam com facilidade do que não sabem, com ar de doutoures na matéria, decidem sobre assuntos que não entendem e, last but not least, gastam de uma forma indesculpável o dinheiro dos contribuintes.

Será que tem mesmo que ser assim?

Eh lá! Querem lá ver que até sou capaz de me zangar?

Zango-me com "eles", entristeço-me comigo.

CM

3 comentários:

Anónimo disse...

Ora seja bem aparecida pela blogosfera.

Fico satisfeito por te ver a escrever, e se tu sabes como!

passarei a ser visita assidua deste espaço que espero ver repleto de textos com a qualidade que te reconheço.

fica com um Beijo

JS

Anónimo disse...

Como sabes bem,concordo inteiramente contigo...este tema já o debatemos largamente.
Por o trazeres aqui, aproveito para lançar o "réptil" para o tema dos hospitais particulares, especialmente os que são pertença das instituições bancárias.

Deu-se o caso de ter visitado a mais recente jóia da coroa, leia-se Hospital da Luz, e fiquei em estado de choque...
Como é que num país tão carenciado de estruturas hospitalares públicas com um minimo de qualidade,
pode existir "aquilo" ???

Em minha opinião é ALTAMENTE OFENSIVO todo aquele luxo.

E não me venham com a conversa que foram construídos com dinheiros particulares, porque isso é falacioso.
Podia dizer muito mais,mas...não quero ocupar muito deste espaço.

Como vês sou um visitante assiduo do teu blog. Vou passar a encharcar os teus textos de comentários.Pelo menos até criar o meu próprio blog...(isto não é uma ameaça).

Fica bem
Bjinhos
eu(titiokrido)

S. disse...

Eu e a M. também visitámos o magnífico hotel no outro dia. Foi... nem sei... no mínimo surpreendente. Não vou mandar palpites sobre o $$ com que foi ou não construído, porque não faço ideia. Tu sabes titiokrido? De qualquer modo, acontece que os nossos valores são económicos antes de tudo o mais. Se há um serviço e há quem pague por ele, de que modo se pode "forçar" as pessoas a ter preocupação com o vizinho do lado? Estes equilíbrios são complicadíssimos. As vergonhas, as empatias, as indignações e ofensas são individuais. Podemos (conseguiremos algum dia?) criar verdadeiramente uma moral colectiva? Tem que se construir de dentro, só pode.